E-space - Dias

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

E-space - Dias

Mensagem  Dias em Sex Maio 13, 2011 6:41 pm

Por gentileza da Motopeças, tive a possibilidade de ter uma moto de cortesia para fazer um test-drive a uma Lifan E-space, mais conhecida como a clone da Yamaha X-Max.
Note-se que, como tenho uma X-Max, considero-me em condições (e é isso que farei) de comparar as duas motos.

2011-05-13
Primeiras impressões:
- A moto tem cerca de 6.500 km.
- Não percebi os controlos dos totalizadores de kms, o que não é de espantar porque são diferentes dos da X-Max e não tive hipótese de ler o manual. Contudo, notei que há totalizadores para tempo, e não apenas para distãncia!
- Comecei por verificar o espaço debaixo do banco. Para grande espanto meu, o meu capacete Jet (Zeus) pode ficar armazenado tanto na posição dianteira como na traseira. Isto é, o espaço debaixo do banco dá mesmo para 2 capacetes de tamanho XL, ao contrário do que acontece numa X-Max, em que (por muito que a Yamaha diga o contrário) só dá mesmo para um!
- Saltei para cima da menina... não notei qualquer diferença relativamente à X-Max, isto é, não saberia dizer se estava em cima de uma Lifan ou de uma Yamaha. O mesmo aconteceu um minuto depois, quando, já a rolar, tive que descer o passeio e meter pés ao chão no cruzamento... são iguais em termos de peso, equilíbrio estático e dinâmico, e o mesmo se pode dizer para o "arranca-pára" na cidade (aceleração e travadinha no meio dos enlatados)!
- Mas há diferenças... e bem notórias: 1) quando a tentei pôr a trabalhar, na base de carregar no "start" durante 0,5 s e já está... espera aí que já venho... pegou à terceira, isto é, só pegou quando eu percebi que era preciso 1 segundo a carregar no "start" com a ajuda do punho; 2) como é uma moto de cortesia, não se pode esperar que tenha sido tão bem tratada como a minha X-Max... efectivamente, o punho não volta para trás quando se larga (a bicha precisa de ser substituída ou lubrificada; mas é uma maravilha para quem gostar de conduzir sem as mãos no guiador).


Última edição por Dias em Sab Maio 14, 2011 5:27 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Dias

Mensagens : 91
Data de inscrição : 05/05/2011
Idade : 68
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E-space - Dias

Mensagem  admin em Sex Maio 13, 2011 10:41 pm

Muito bem Dias, até parece um daqueles tipos que trabalham num jornal de especialidade.
5*

_________________
avatar
admin
Admin

Mensagens : 40
Data de inscrição : 05/05/2011
Idade : 40

Ver perfil do usuário http://i-moto.forumportugues.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E-space - Dias

Mensagem  Dias em Sab Maio 14, 2011 5:34 pm

2011-05-14

Nada como uma passeata até ao Cabo da Roca para o 2º dia de testes.
Toca a meter gasolina e vamos ver quantos quilómetros é que dá para fazer com 10 €.

O pára-brisas da Lifan é muito mais curto do que o da X-Max e nota-se bem a diferença com o vento na cara quando se circula a mais de 80 km/h. O facto de ser mais pequeno também permite que seja mais fino e esteja fixado de uma maneira mais simples. Isto quer dizer que pode ser que hajam pára-brisas de outras dimesões que sejam compatíveis com o sistema de fixação da Lifan. Contudo, gostaria de chamar à atenção que o pára-brisas tem duas funções, que são o conforto do condutor e a aerodinâmica. Só que, muitas vezes é preciso escolher entre as duas!

Apesar do assento da E-space parecer quase igual ao da X-Max, há diferenças. A primeira coisa que se nota é que a "parte do corpo do condutor" em contacto com o banco tem uma grande tendência para escorregar para a frente. Ao fim de 50 km é que as coisas se tornam piores, porque a tal "parte do corpo" começa a doer!

Ainda, por motivos que também podem ter uma contribuição por parte do assento, achei a suspensão da E-space mais macia que a da X-Max. Pelo menos não senti "cacetadas no pescoço" tão intensas ao passar nos mesmos buracos. Pelo contrário, mas provavelmente pelo mesmo motivo, achei que as oscilações têm menos amortecimento. Ou seja, oscila mais suavemente mas durante mais tempo.

Dois aspectos positivos: 1) o pisca tem um sinal sonoro, o que evita que fique esquecido; 2) no interior do porta-luvas está, de origem, uma "tomada de isqueiro".

Para contrabalançar, dois aspectos negativos: 1) os plásticos e outras coisas desta moto são fontes de ruído (note-se que a coitada foi tudo menos bem-tratada); 2) abrir e fechar o tampão do depósito de gasolina foi uma odisseia para mim... pode ser que seja bem mais fácil para uma mulher (dedos finos), mas foi difícil para uma pessoa como eu que tem um dedo indicador com mobilidade reduzida.

Não consegui perceber como se activam os contadores parciais de kms. Embora imagine que a explicação esteja no manual da moto, eu não o tinha.

Eu costumo parar nas passadeiras de peões para os deixar passar, mas a Prevenção Rodoviária também devia prestar mais atenção aos "desportistas de fim-de-semana"... Eu explico!
Numa passadeira de peões que tem 5 m de comprimento por 2 de largura, eu passo em segurança à velocidade normal a que uma moto anda (mesmo que seja 30 km/h em Belém) quando um peão estiver a 3 m da passadeira e a andar à velocidade normal a que os peões andam. O que acontece em Belém, é que há pessoas a correr a 30 km/h, que aparecem por detrás dos carros estacionados e se mandam para as passadeiras de peões assumindo que os condutores de motos têm capacidades psíquicas para adivinhar que um "foguete" vai aparecer.
Vem isto a propósito de que, sem planear, tive que testar o travão de trás da E-space. Resultado: o peão-foguete passou, a moto deu de traseira (como a X-Max daria nas mesmas condições) e eu fiquei a perguntar-me porque razão é que eu levo com uma contra-ordenação se for apanhado a mais de 30 km/h numa zona de 30, e um peão (se tiver pernas para isso) pode andar à velocidade que muito bem quizer?
Note-se que os "desportistas das bicicletas" e dos patins também passam nas passadeiras de peões, e até houve um coitado que se matou há 2 dias a 70 km/h!
Mas os inimigos públicos são os motards!
Sempre que um companheiro leva com um enlatado em cima, mesmo que esteja parado num semáforo... é mais um acidente com um 2-rodas para as estatísticas!
Voltando ao que interessa, não identifiquei nada de negativo nos travões da E-space.

Para animar, amanhã estou a pensar ir para o IC19 e para a AE.
De qualquer modo, posso já dizer que, até agora, não notei qualquer diminuição de andamento e de aceleração em relação à X-Max, mas, como sempre, tenho andado a tentar cumprir os limites legais na 2ª Circular e no Eixo N-S!
Digamos que a E-space ou anda bem, ou tem o velocímetro avariado!
A propósito, fiquei a saber que podem ser fornecidas com duas configurações diferentes de transmissão (digamos que uma para condutores magrinhos e outra para tipos como eu). A que testei já estava adaptada a condutores de 90 kg, o que pode justificar diferentes acelerações e consumos.

Como diário de bordo não é diário de bordo sem fotos...



Última edição por Dias em Ter Maio 17, 2011 12:48 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Dias

Mensagens : 91
Data de inscrição : 05/05/2011
Idade : 68
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E-space - Dias

Mensagem  leo em Sab Maio 14, 2011 5:40 pm

obrigado por toda essa informação... parabens ao dias pelo trabalho feito ate agora!

leo

Mensagens : 67
Data de inscrição : 06/05/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E-space - Dias

Mensagem  admin em Sab Maio 14, 2011 11:31 pm

...como já disse, parece uma reportagem á profissional.
Mais uma x, obrigado Dias!
Very Happy

_________________
avatar
admin
Admin

Mensagens : 40
Data de inscrição : 05/05/2011
Idade : 40

Ver perfil do usuário http://i-moto.forumportugues.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E-space - Dias

Mensagem  Dias em Dom Maio 15, 2011 11:53 am

2011-05-15

Como planeado, Domingo era dia de ir acelerar.
Bom... a E-space (pelo menos esta) anda que se desunha: em plano e desde que não haja vento de frente, chega aos 120 km/h a brincar e ainda sobra punho!
Quanto à velocidade máxima, nem sei qual será nem me interessa porque não estive para me arriscar a levar uma "bandeirada".
É claro que estou a falar de velocidades medidas pelo velocímetro da própria mota. Como não tenho GPS e também não sei até que ponto é que o velocímetro da minha X-Max estará correcto, seria interessante fazer um "lado-a-lado" com uma X-Max. Isto porque, em várias ocasiões, achei que o ponteiro da Lifan marcava mais do que aquilo que a minha sensação de velocidade me dizia.
Note-se que a E-space não tem conta-rotações, o que quer dizer que não faço ideia de quanto os 120 km/h estarão longe do red line. O lado bom de não ter conta-rotações é que torna a moto mais barata.
Como não tenho dados objectivos sobre a velocidade real, a única coisa que posso fazer é "mandar postas de pescada" quanto a possíveis explicações sobre o desempenho da Lifan: 1) o carburador (como é comum) está ajustado para que o combustível produza o máximo de potência nos regimes altos (isto vai ser fácil de verificar na 2ª Feira quando fizer as contas ao consumo); 2) com o pára-brisas curto, que naturalmente faz com que o condutor assuma uma posição baixa (tipo condutor de RR), consegue-se uma boa aerodinâmica.

Como assunto relacionado, tenho que dizer que a minha camisa ficou completamente negra no colarinho depois dos 100 km no Sábado! Nada que se compare a como costuma ficar quando ando na X-Max, mesmo depois de 300 km no Verão. Contudo, o colarinho ficou muito semelhante ao que acontece quando ando na Cygnus que não tem pára-brisas. Portanto, se dúvidas eu tivesse quanto ao pára-brisas curto da E-space, o "teste do colarinho" não engana!

A plataforma para apoiar os pés é estreita, o que, a somar ao arredondado à frente, psicologicamente não me dá uma grande sensação de segurança, tanto em caso de choque lateral com para empurrar o corpo para trás (como já disse no post anterior, o assento faz escorregar o corpo para a frente).

Hoje de manhã prestei atenção à iluminação que os médios (luzes de cruzamento, segundo o Código) produziam na parede da garagem... Ai... que luz mais fraca e amarelinha... aqui está uma boa diferença (para pior) relativamente à X-Max! Digamos que não me sentiria seguro a conduzir à noite com esta luz. Aliás, nem sei se conseguiria numa noite de Lua nova.
Já os "máximos" têm luz aceitavelmente branca e focalizada, mas não é por isso que deverão ser usados como luz de cruzamento!

Continuando a falar de iluminação, a E-space nem tem botão de "pass" nem "4-piscas" (mais uma vez coisas que permitem reduzir custos).

Para 2ª Feira ficam o consumo e as considerações finais.
avatar
Dias

Mensagens : 91
Data de inscrição : 05/05/2011
Idade : 68
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E-space - Dias

Mensagem  Dias em Seg Maio 16, 2011 1:21 pm

2011-05-16

Ao fim de 160 km o consumo médio de gasolina foi de 3.85 l/100 km (com a imprecisão resultante de ter tido que usar o ponteiro do indicador de nível de combustível como referência).
Atendendo ao tipo de condução que fiz, estava à espera que a média fosse melhor. Contudo, estou mal habituado com a X-Max e o seu motor com injecção.

De volta à X-Max, não há dúvida que o conforto e a sensação de segurança que me dá são outra coisa.

Conclusões finais:

A E-space, como cópia da X-Max, não pode ser muito má porque copiou uma das melhores motos na sua classe. De notar que até há peças que são intermutáveis. Praticamente tudo o que havia para melhorar numa scooter 125 já foi feito pela Yamaha, pelo que me parece que o que não é bom na Lifan só pode advir de falta de qualidade dos materiais utilizados ou de falta de controlo de qualidade.

A favor:
- Preço (2.498 € + DOC)
- bezouro no pisca
- tomada de isqueiro
- melhor arrumação debaixo do banco

Contra:
- barulhos
- qualidade dos plásticos e acabamentos
- farois, em especial os "médios"

Eu diria que a Lifan E-space poderá ser uma escolha conveniente para quem faça até 10.000 km por ano e que, no caso de aparecer alguma anomalia, tenha um representante por perto. Pelo contrário, não me parece que seja a escolha ideal para quem se queira arriscar a fazer viagens longas sem hipótese de receber assistência (como ir dar uma volta pela Europa).
avatar
Dias

Mensagens : 91
Data de inscrição : 05/05/2011
Idade : 68
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E-space - Dias

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum